The best bookmaker bet365

Дървен материал от www.emsien3.com

Out25

Central com maior número de pontos na segunda rodada da Superliga Feminina, Mayhara analisa momento pessoal e do Sesc-RJ

Categories // Novidades

Na última sexta-feira (20/10), o Sesc-RJ não teve vida fácil em seu segundo compromisso na Superliga Feminina 2017/18. Atuando dentro de seu ginásio, as comandadas de Bernardinho precisaram suar a camisa para conquistar a segunda vitória na competição. As anfitriãs derrotaram, de virada, o Hinode Barueri, por 3 sets a 2, com parciais de 24/26, 23/25, 25/22, 25/23 e 15/12.

 

A jovem ponteira Drussyla foi a maior pontuadora do duelo, com 27 pontos, mas outra jogadora que chamou muito a atenção, foi Mayhara. A central teve participação importante e por muitas vezes foi a bola de segurança da equipe carioca, além de contribuir com 21 bolas no chão.

 

Assim como Bia, do Vôlei Nestlé, a jogadora teve a maior pontuação individual entre suas companheiras de posição, na segunda rodada do torneio. “Não tinha noção desta quantidade de pontos. Sabia que tive um bom aproveitamento em relação ao ataque, mas não em números”, comemorou, salientando os 70% de sucesso no fundamento.

 

Ao falar sobre seu momento no Sesc-RJ, Mayhara fez questão de dividir seus méritos com a equipe. “Acredito que ser uma jogadora de segurança varia de acordo com cada jogo. Contra o Barueri, em especial, foi um duelo que fluiu bem com as centrais. Nosso time é bem eficiente no passe e fundo de quadra, então são muitas as chances das centrais terem um bom aproveitamento. Em relação a titularidade, creio que foi uma questão de evolução dentro do grupo. Eu fui preparada para todos os momentos desde que cheguei no Rio, todos os meus treinos foram preparatórios para quando eu fosse acionada e a oportunidade chegou”.

 

O confronto contra o Barueri também foi marcado por um momento bastante impactante: a torção de joelho da ponteira Gabi Guimarães (Gabiru). Mayhara estava ao lado da jogadora no instante do incidente. “Me passou uma grande tristeza em perceber que foi uma lesão séria e pelo fato de saber que poderíamos perder uma companheira de equipe que fará muita falta. Não consigo imaginar o que é passar por isso. Nós atletas estamos sujeitas diariamente, mas é difícil essa realidade que muitos precisam superar”, lamentou.

 

Sobre o que o torcedor pode esperar do time comandado por Bernardinho nos próximos desafios, a central é enfática. “Não vai faltar muita garra e união. Precisamos suprir a falta das grandes jogadoras que ainda não estão 100% recuperadas e vamos nos doar ao máximo para isso”.

 

O próximo jogo do Sesc-RJ é justamente nesta quinta-feira (26/10), contra o Renata Valinhos, às 21h30 e com transmissão do Sportv 2, abrindo a terceira rodada da Superliga.

Comentários (0)

Deixe um comentário

Você está comentando como visitante.

Online bookmaker Romenia betwin365.webs.com